Bradesco assume escrituração das ações da Petrobras no lugar do BB

A Petrobras, em comunicado divulgado ao mercado, informou que a partir de 30 de agosto de 2018 o Banco Bradesco passará a prestar serviços de escrituração de ações de emissão da companhia, sendo que o atendimento aos titulares das ações será realizado pela rede de agências da instituição financeira. Em virtude do término do contrato com o Banco do Brasil em 29 de agosto de 2018, foi realizado um processo licitatório para seleção de nova instituição, tendo saído vencedor o Bradesco.

Segundo o comunicado da Petrobras, os acionistas com ações em custódia na B3 continuarão a ser atendidos normalmente pelas suas respectivas corretoras de títulos e valores mobiliários e/ou agentes de custódia, não havendo interrupção da negociação das ações da companhia. Devido ao processo de migração na prestação de serviços, a partir de 27 de agosto de 2018, os seguintes procedimentos de atendimento aos acionistas pelo BB ficarão suspensos: consultas de posição acionária; transferência de ações fora do ambiente de bolsa de valores; transferência de custódia de ações; pagamentos de eventuais proventos pendentes; atualização cadastral e registro de gravames; entre outros.

As ordens de transferência de ações (movimentação de custódia) cujo bloqueio tenha sido efetuado pelo BB, sem que o respectivo depósito tenha ocorrido, serão repassadas automaticamente para o Bradesco. A petroleira esclarece ainda que a mudança não implica em qualquer alteração de direitos conferidos às ações, inclusive dividendos e juros sobre capital próprio, cujos pagamentos serão realizados nas referidas contas correntes previamente indicadas por cada acionista.


Cadastre-se e receba gratuitamente newsletter do site Investidor Institucional, com síntese das nossas notícias diárias. Preencha os dados abaixo e nos envie, inserindo a seguir o email ii@investidorinstitucional.com.br na sua lista de contatos para não sermos barrados como spam.
Li e concordo com termos e condições de uso